top of page
  • Foto do escritorBe Value

VBHC: Por onde começar?

Em virtude da ampla divulgação do Value-Based Health Care (VBHC) em todo o mundo, muitos profissionais da área da saúde conhecem o conceito de valor em saúde. Eles sabem que precisam melhorar qualidade e reduzir custo, sabem que precisam de modelos de remuneração que incentivem quem oferece melhor qualidade e menor custo, mas desconhecem a metodologia que deve ser utilizada para efetivamente se beneficiar deste modelo.


Por consequência, as discussões estabelecem-se em níveis superficiais e as tentativas de implementar projetos sobre o tema fracassam, gerando até uma desconfiança sobre a própria estratégia (que, na verdade, nem foi aplicada).


Bom, mas então o que deve ser feito? Por onde os profissionais que atuam em instituições de saúde devem começar?


O Ponto de partida para a implementação do VBHC em qualquer instituição da área da saúde (hospitais, operadoras, indústria farmacêutica, entre outras), para qualquer projeto, será sempre o mesmo: definições estratégicas.


O Pré-requisito para que estas definições estratégicas de implementação do VBHC efetivamente gerem resultado é que a alta liderança tenha um bom nível de conhecimento sobre o tema. Caso contrário, vamos entrar naquele mesmo problema de discussões superficiais, projetos fracassados e desconfiança sobre a efetividade do modelo.


A partir do momento em que a alta liderança estiver capacitada, deve-se definir dois pontos chaves para a implementação de qualquer iniciativa dentro do VBHC:


1. Definir as condições de saúde (ou patologias) estratégicas da instituição:

Para gerar valor, as instituições devem aprender, inovar e gerenciar muito bem algumas patologias. Há diversos critérios que podem ser utilizados para definir as condições de saúde estratégicas, por isso é importante que a alta liderança receba informações de diferentes setores da instituição para fundamentar esta decisão.


2. Definir os componentes do VBHC que serão priorizados.

Cada componente do VBHC tem um objetivo diferente, como organizar os serviços, reduzir custos, melhorar desfechos clínicos, implantar novos modelos de remuneração, entre outros. Podem ser aplicados isoladamente ou em conjunto, de modo a potencializar os benefícios.


É importante frisar que esses dois pontos não são opcionais, mas condições obrigatórias para que a estratégia do modelo VBHC gere resultados. É assim que o modelo foi estruturado e é assim que instituições vem obtendo resultados ao redor do mundo.

Estas definições marcam o ponto de partida. A partir daí é trabalhar na implementação para melhorar os resultados.

297 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page